Árvore Genealógica Atual da Senda

July 22, 2017

 

JORGE JEFREMOVAS

Mestre Responsável pela Senda

 

Formado pelo Mestre Lee Chung Deh e pelo Grão-Mestre Chan Kowk Wai, patriarca do Sistema Sino-Brasileiro de Kung-Fu e herdeiro dos Mestres Ku Yu Cheung e Yang Sheung Mo.

Professor de Educação Física, psicólogo e praticante de arte marcial chinesa há mais de trinta anos

 

RODRIGO WOLFF APOLLONI

Praticante de Kung-Fu e Tai-Chi desde 1985.

Aluno dos mestres Chan Kowk Wai e Lee Chung Deh, fez da Senda sua casa e teve no Professor Jorge Jefremovas seu guia na arte marcial chinesa. Professor da Senda por 20 anos, atualmente é coordenador de Tai-Chi-Chuan e esgrima chinesa no Centro Ásia. É mestre em Ciência da Religião pela PUC-SP com uma pesquisa sobre o Kung-Fu no Brasil e doutor em Sociologia pela UFPR.

 

 

CARLOS BODZIAK

Na SENDA desde: 03/10/2001

Profissão: Professor

 

Há 16 anos pratico Kung-Fu, essa arte marcial faz parte da minha vida como uma prática infinita. Ela ensina equilíbrio, respeito, dedicação, comprometimento, estudo do corpo humano e é um aprendizado para a vida pessoal e profissional. Indico a todas as pessoas que busquem por arte marcial e possam se dedicar seriamente.

 

 

VOLNEY Motta

Na SENDA desde: 28/07/1999

Profissão: Analista de Tecnologia da Informação

 

A prática do Kung-Fu está presente em minha vida desde muito cedo. Quando criança, porque sonhava em ser como os atores de filmes de ação, com suas habilidades fantásticas, velocidade, força e coragem. Com a prática, descobri o verdadeiro sentido da arte marcial e hoje a pratico para manter saudáveis corpo, mente e espírito.

 

 

RAFAEL MARCONDES BISSOTO

Na SENDA desde: 03/03/2004

Profissão: Analista de Sistemas

 

Iniciei minha jornada no Kung-Fu na SENDA aos 17 anos. Pratico arte marcial desde muito mais jovem, porém apenas na SENDA encontrei o que buscava: uma arte marcial completa, repleta de história, tradição e valores. Isso além de professores com muita experiência e sabedoria para ensinar como cuidar da saúde física e mental, técnicas de defesa de mãos livres e armas, além da constante evolução característica apenas da arte marcial chinesa. Tudo isso culminando no desenvolvimento pessoal através de pesquisa e prática constantes.

 

 

TIAGO CAVALHEIRO

Na SENDA desde: 13/05/2006

Profissão: Policial Militar

 

Carrego comigo uma frase muito marcante: “O que você sabe não tem valor, o valor está no que faz com o que você sabe”.

 

 

 

 

HEITOR MURILO GOMES

Na SENDA desde: 11/11/2002

Profissão: Professor e Pesquisador em Computação

 

Comecei a treinar com 12 anos pelo interesse em artes marciais e cultura oriental em geral. O Kung-Fu me ajudou não apenas no desenvolvimento físico e psicológico, mas também na área profissional. Aprendi com o Kung-Fu a ter resiliência e a ensinar. Não me imagino sem o Kung-Fu, realmente é algo que faz parte de mim.

 

 

MARCUS FERNANDES

Na SENDA desde: 03/12/2008

Profissão: Engenheiro Civil

 

O Kung-Fu surgiu na minha vida por acaso. Procurando uma arte marcial, deparei-me com o Kung-Fu e lá fiquei. Já são 9 anos de dedicação, e o Kung-Fu já se tornou parte da minha vida. Com ele melhorei a percepção do meu corpo, meu fortalecimento e me tornei uma pessoa melhor, além de ter feito excelentes amigos.

 

 

MARCELO BEIRAUTI

Na SENDA desde: 17/08/2001

Profissão: Analista de Sistemas

 

A prática do Kung-Fu parte da consciência corporal, trabalhar a disciplina e evoluir mentalmente. Faz com que conheçamos a nós mesmos, nossas limitações e nossas capacidades físicas e mentais. Kung-Fu: não somente como filosofia, mas como ferramenta e virtude em seu ser. Para a vida e para a interação com o ambiente e as pessoas.

 

 

FELIPE RECKA DE ALMEIDA

Na SENDA desde: 30/01/2003

Profissão: Engenheiro

 

A tradução literal de Kung-Fu é trabalho árduo. Assim, a óbvia relação entre dedicação e resultado que o Kung-Fu ensina é um dos valores que carrego comigo no dia a dia. Dentro da filosofia que é transmitida entre os praticantes do estilo Shaolin do Norte está o conceito de “arte marcial para servir o mundo”. Ainda que a intenção original esteja ligada aos valores fundamentais do confucionismo, para mim acabou ganhando um significado ainda mais amplo dentro da SENDA: empatia. Esse talvez seja o maior legado que o Kung-Fu e a SENDA me ensinaram.

 

 

JULIANO CERCAL

Na SENDA desde: 24/02/2012

Profissão: Fotógrafo e Designer

 

Sempre tive grande admiração pelas artes marciais em geral e o Kung-Fu entrou em minha vida de uma hora para outra para completar minha rotina. A prática constante dos treinos faz com que mudemos para melhor em todos os aspectos, tenhamos maior concentração nas tarefas do dia a dia, calma e perseverança diante dos problemas encontrados e resistência física.

 

 

REGINALDO DE OLIVEIRA

Na SENDA desde: 19/09/2013

Profissão: Analista de Sistemas

 

A prática dessa arte marcial, aliada ao estudo das filosofias, da saúde e o companheirismo que se tem no Kung-Fu, possibilita o desenvolvimento da pessoa no sentido físico, ético e espiritual. Assim, o meu dia a dia fica mais leve e produtivo através dessa prática constante de Kung-Fu.

 

RICARDO FREIRE

Na SENDA desde: 03/01/2013

Profissão: Historiador

 

Procurei no Kung-Fu uma experiência mais externa, fora da minha mente, mais corporal, material. Ao mesmo tempo, eu estava seduzido pela beleza das formas e quis praticar e incorporar em mim essa beleza. As conquistas que tive com o Kung-Fu e o Tai Chi Chuan foram, entre outras, a meditação em movimento e o destemor.

 

 

KEITTY OLIVEIRA

Na SENDA desde: 04/09/2012

Profissão: Historiadora

 

Quando conheci a SENDA, fiquei surpresa por existir uma academia só de artes marciais chinesas. Entrei, conheci o espaço, logo comecei a treinar e nunca me arrependi! O Kung-Fu me deu mais segurança, autoconfiança, paciência e, o mais importante, me deu amigos. Companheirismo é uma coisa marcante nessa academia. E Kung-Fu não é só uma luta, é um estilo de vida, um bom caminho para aprender e seguir.

 

ALBERTO SANTIAGO

Profissão: Religioso

 

Com pouco mais de 30 anos, comecei a praticar Kung-Fu e Tai Chi Chuan para realizar um sonho da adolescência (eu assistira àquela série dos anos 70) e cuidar um pouco mais da saúde. Nunca me arrependi! Agora, na Itália, pratico o Tai Chi Chuan codificado pela Universidade de Pequim. Sinto que as artes marciais espelham algo de mim, mas o meu estilo sempre foi, seguindo o ensinamento de Sun Tzu, “lutar sem lutar”.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Apresentações empresariais | Kung-fu, Tai Chi, Dança do Leão

January 8, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes

July 22, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square